Publicado em

Como escolher as melhores botas de trekking?

como escolher botas de trekking modelo conforto sola borealis on trekking calçado

Quais as botas de trekking mais adequadas para mim?

A escolha das melhores botas para caminhar é por vezes o primeiro desafio que enfrentamos quando nos aventurarmos no mundo do trekking!

A falta de referências, experiências frustrantes, ou até por interpretarmos mal o contexto onde vamos usá-las, faz da escolha das botas um dos momentos mais difíceis e importantes.

É fundamental estarmos bem equipados para conseguirmos usufruir de uma experiência plena e em segurança na natureza. Garantir a qualidade do nosso equipamento é prioritário, e o calçado assume um papel principal.

Uma boa decisão irá contribuir significativamente para o conforto e satisfação da experiência de trekking.

Saiba quais são as 3 perguntas fundamentais para escolher as botas certas!

Para dar início à escolha do calçado mais adequado para si, deve começar por ter em atenção 3 questões fundamentais:

1 . Quais as suas características pessoais ?

As botas serão usadas por si, portanto, tenha em consideração aquilo que são as suas características .

O género e a morfologia do pé são duas características para as quais grande parte dos fabricantes comercializa modelos precisos.

A morfologia dos nossos pés tem implicações enormes no nosso conforto durante uma caminhada, devendo avaliar cuidadosamente o tipo de arco que realizam e respectivo alinhamento.

PÉ NORMAL

O peso do corpo é distribuído de forma equivalente pelo pé, apresentando maior tendência para torcer o tornozelo, pelo que sugerimos o uso de botas com cano alto, uma vez que estas oferecem mais controlo e estabilidade.

PÉ CAVO

Se o seu for do tipo cavo, possui um arco bastante acentuado e sua a planta toca numa superfície muito reduzida do chão. É por isso recomendado o uso de botas com maior amortecimento, permitindo assim que o impacto da passada seja mais suave.

PÉ PLANO (CHATO)

No pé “chato”, este toca quase todo no chão e tem um arco pouco acentuado. É um pé que tendencialmente se cansa mais rápido, pelo que recomendamos o uso de botas com cano baixo, garantindo um maior controlo do passo.

Normalmente, as botas estão identificadas com estas características e, se souber qual o seu de tipo de pé, será mais fácil escolher o seu calçado de trekking.

Tem umas botas em que o pé não assenta de forma confortável?

Existem palmilhas que ajudam a resolver este problema. Esta é também uma solução para possíveis dificuldades com que possa deparar-se na procura da bota ideal.

2 . Quais são as características do trilho?
As características do trilho que irá realizar são importantes, e é fundamental as botas acompanharem estas características.

Para trilhos com pouco desnível e piso regular, as botas tipo sapatilha são a melhor escolha, sem necessidade de cano alto. Estas devem ser leves e com um bom amortecimento e tração. Este tipo de calçado proporciona uma maior liberdade ao tornozelo, ideais para uma caminhada mais descontraída.

Por outro lado, se o trilho apresentar características mais desafiantes e com piso bastante irregular, é importante escolher umas botas com maior rigidez, com uma sola reforçada, permitindo que os pés tenham um bom apoio e proteção no terreno. Esta opção permitirá reduzir o atrito e desgaste provocado pela abrasão, o que salvaguardará os pés a um maior desgaste, uma vez que não estão constantemente a moldarem-se às botas.

3 . Existe um clima habitual no local onde irá caminhar ?

Se vamos caminhar em trilhos de alta montanha, e são esperadas temperaturas baixas e precipitação, importa comprar botas de trekking de cano alto (evitando que a água entre pelo tornozelo) e com uma membrana impermeável e respirável.

Esta membrana permite não só que a água não entre nas botas, mas também que os pés se mantenham secos no seu interior (os poros da membrana são demasiado pequenos para permitir que a chuva entre, mas são suficientes para que os pés consigam respirar, mantendo-os secos). 

Se preferir usar botas sem cano alto, aconselhamos o uso de polainas, protegendo a bota da entrada de água pelo tornozelo.

Se os trilhos a realizar decorrerem no verão e/ou em zonas com pouca probabilidade de chuva, então, deve privilegiar umas botas que permitam uma maior capacidade de respirar o pé.

Se tiver em mente estas 3 questões e necessidades, estará não só a reduzir o risco de se lesionar mas a contribuir para o seu conforto durante e após a caminhada.

NOTA IMPORTANTE 

É um apaixonado por trekking e  tem previsto realizar trilhos com características bastante distintas?

Então mais do que uma bota polivalente, deve ponderar adquirir mais um par de botas, de modo a garantir alternativas capazes de responder às especificidades de cada trilho.

Algumas dicas importantes para garantir o conforto dos pés! 

  • As botas têm de ser confortáveis, independentemente da marca, o importante é que os pés se adaptem às mesmas;
  • Não devem ser justas ao pé, porque numa caminhada os pés têm tendência a inchar. Aconselhamos a experimentar as botas, nos dois pés com dois pares de meias grossas calçadas ou o tamanho acima, normalmente, é esse que é recomendado usar;
  • É importante que tenham na sua composição uma membrana respirável e impermeável;
  • Preferencialmente devem possuir um cano alto de forma a proporcionarem apoio e estabilidade ao tornozelo;
  • É fundamental que estas contenham uma sola antiderrapante, para que o pés tenham bom apoio principalmente nos trilhos com piso técnico.

Tem alguma dúvida?

Fale connosco, na Borealis somos aventureiros de alma e coração, queremos dar-lhe as melhores dicas na escolha do seu equipamento e ajuda-lo a usufruir de forma plena da sua experiência.

Gostou deste post?

Veja também estes artigos sobre trekking:

Deixe uma resposta